Skip to content

Gordura do leite aumenta a mortalidade em mulheres com câncer de mama

17/03/2013

Estudo publicado no Journal of the National Cancer Institute mostrou que o consumo de laticínios com alto teor de gordura está associado a maior mortalidade em mulheres com câncer de mama. Estudos prévios já haviam demonstrado que a exposição crônica ao estrógeno é fator causal deste tipo de câncer. Estrógenos estão presentes em grande quantidade em laticínios integrais (sorvetes, pudins, leite, queijo, iogurtes, manteiga), uma vez que provém de vacas grávidas. O mesmo se aloja na gordura do leite e é absorvido em nosso intestino após o consumo. Neste estudo, os pesquisadores examinaram um grupo de mulheres diagnosticadas com câncer de mama invasivo, dentre os anos de 1997 e 2.000. As mulheres que durante a vida haviam consumido maior quantidade de laticínios integrais (uma ou mais porções ao dia) tiveram mortalidade por câncer de mama 49% mais alta do que as mulheres que consumiram menores quantidades de laticínios. Tiveram ainda mortalidade 64% maior de falecer por outras causas.

Um outro fator é que células cancerígenas se multiplicam mais rápido quando possuem um grande suprimento de gordura. Vale lembrar que o alto consumo de gordura também está associado a outros tipos de câncer, como pâncreasintestino, próstata e esôfago. A divisão de pesquisa Kaiser Permanente, responsável pelo estudo, recomenda a substituição dos laticínios integrais por versões desnatadas.

Outros autores indicam a exclusão total dos laticínios, mesmo aqueles com baixos teores de gordura uma vez que existem evidências de que a proteína de origem animal também é promotora do câncer.

Mais: aula MTOR para entender mais sobre proteína e câncer

Um filme que trata de forma muito legal o poder de uma alimentação saudável no combate ao câncer é o ‘Crazy, Sexy, Cancer’. O documentário conta a história de Kriss Carr, uma jovem super linda que descobre um câncer hepático incurável (e teoricamente intratável). Ela resolve mudar de vida e a estratégia principal foi a adoção de uma alimentação vegetariana. Apesar do péssimo prognóstico inicial passaram-se 10 anos e Kriss está com a saúde muito melhor hoje. Vale a pena assistir. Abaixo os links para o filme completo (em inglês):

Parte 1:

http://www.tagtele.com/videos/voir/53181

Parte 2:

http://www.tagtele.com/videos/voir/53183/1/

Parte 3:

http://www.tagtele.com/videos/voir/53186/1/

Parte 4:

http://www.tagtele.com/videos/voir/53187/1/

Parte 5:

http://www.tagtele.com/videos/voir/53191/1/

About these ads
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.006 outros seguidores